USP lança cátedra patrocinada para treinar professores do ensino básico

Publicado em 25/02/2019

Por Folha de S.Paulo

Em busca de reduzir a grande distância entre a pesquisa acadêmica e a realidade das salas de aulas no país, a USP (Universidade de São Paulo) lançará nesta quinta-feira (21), com patrocínio de R$ 5 milhões da Fundação Itaú Social, uma cátedra com foco no ensino básico.

“Os professores universitários precisam pensar mais no ensino básico porque não passamos vergonha no exterior com nosso ensino superior, mas estamos passando com o básico”, diz Nílson José Machado, professor da USP e coordenador acadêmico do projeto.

“A universidade, por muito tempo, esteve afastada da escola no Brasil. É preciso acabar com isso”, afirma Juliana.

Esse é um dos motivos que têm levado ONGs e fundações a buscar parcerias com universidades. “Acho essas associações muito benéficas. A universidade está muito distante dos problemas de implementação das políticas educacionais que as ONGs conhecem bem porque estão próximas das redes por meio de seus projetos”, diz Mirela de Carvalho, gerente de gestão do conhecimento do Instituto Unibanco.

Em meados de 2016, o instituto também passou a patrocinar uma cátedra no Insper, coordenada pelo pesquisador Sérgio Firpo, com foco na qualidade do ensino. “O objetivo é usar o conhecimento para melhorar o que estamos implementando”, diz Mirela.

Segundo ela, as descobertas da cátedra servirão para melhorar, diretamente, o funcionamento do “Jovem de Futuro”, programa do Instituto Unibanco que busca melhorar a gestão escolar no ensino médio por meio de parcerias com redes estaduais. Mas, ressalta Mirella, poderão também iluminar o caminho de outras políticas pensadas no país.