Saiba mais sobre o 1º Encontro da Rede Nacional de Escolas Desmedicalizadas

Dia 31 de janeiro acontece em São Paulo o 1º Encontro da Rede Nacional de Escolas Desmedicalizadas. Essa rede, que reúne escolas de todo o país, se propõe a debater e questionar o excesso de medicalização na infância.

Um dos principais tópicos abordado pelo grupo é sobre os diagnósticos de Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) em crianças e jovens em idade escolar.

Em 2015, o Ministério da Saúde (MS) publicou uma recomendação sobre uso abusivo de medicamentos na infância, na qual indica que Estados e Municípios publiquem protocolos de dispensação (entrada e saída) de metilfenidato, mais conhecido pelos nomes comerciais Ritalina ou Concerta, a partir de diretrizes nacionais e internacionais para prevenção da excessiva medicalização de crianças e adolescentes no país. O metilfenidato é a alternativa mais comum para o tratamento do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH).

O encontro é uma iniciativa da Associação Brasileira de Cientistas para Desconstrução de Diagnósticos e Desmedicalização e organizado pelo Grupo de Estudos – Alternativas à Medicalização da Infância. O evento, que é gratuito, será n’A Casa Tombada (rua Ministro Godoi, 109, em São Paulo).

Programação:

14h – Abertura – Angela Castelo Branco (A Casa Tombada)

14h30 – Denis Plapler – Educação Democrática para Desmedicalização da Infância

15h – Alexandre Cavalcanti – Vila-Escola Projeto de Gente/ Cumuruxatiba – BA

15h20 – Alcinda Mariaíndia – Dyuna-Rosa – Casa do brincar, sonhar e saber/ Botucatu – SP

15h40 – Fernando Leão – Escola Vila Verde/ Alto Paraíso – GO

16h – Sonia Goulart – CONANE (Conferência Nacional de Alternativas Para Uma Nova Educação)

17h30 – Conclusão

Inscreva-se:
https://acasatombada.com.br/rede-escolas/

público: profissionais da educação e da saúde e interessados no tema.