Qual a vocação educativa das organizações da sociedade civil (OSCs)?

Existem cerca de 400 mil organizações da sociedade civil (OSCs) no Brasil. Atuando transversalmente em direitos como educação e saúde, elas encaram desafios tão múltiplos quanto as diversidades do país.

Nazira Arbache, diretora do CENPEC, que coordena o Prêmio Itaú-Unicef, reconhecedor de iniciativas inovadoras de organizações sociais e educação, afirma: “As organizações desenham suas propostas em sintonia com o cenário de políticas públicas em determinado contexto nacional, porque elas acabam por representar a verdadeira vocação e a demanda do território onde estão inseridas”.

Mesmo que diversas, as OSCs possuem em comum sua elasticidade de atuação. Por brotarem de anseios de seus próprios territórios, elas criam pontes intersetoriais e se relacionam com políticas públicas, muitas vezes aprimorando-as ou levando-as até territórios onde antes não conseguiam chegar.

Assim, ao articular diferentes agentes e trabalhar com espaços diversos como a escola, as UBS (Unidades Básicas de Saúde) ou o CRAS (Centro de Referência em Assistência Social), as organizações sociais também cumprem um papel fundamental no desenvolvimento integral do sujeito.

Você será redirecionado para a matéria em 10 segundos.

Caso isso não ocorra, por favor, clique aqui.