05/11/2020

Congresso da Universidade Federal de Rondônia propõe relações entre saberes acadêmicos e ancestrais

De 11 a 13 de novembro, acontece o III Congresso Métodos Fronteiriços: corpo(s), espacialidade(s), outra(s) democracias, promovido pela Universidade Federal de Rondônia.

Como nas edições anteriores, ocorridas em 2015 e 2017, sua proposição é relacionar os saberes acadêmicos e os saberes ancestrais, populares da cartografia do Norte do Brasil. Em 2020, a área das Ciências Humanas convidada para medira a discussão é a Educação.

Partindo da perspectiva do esgotamento do modelo racional ocidental, o evento tem a intenção de ampliar a reflexão sobre uma educação e uma produção de conhecimento que possibilitem pensar outras democracias, nas quais mulheres, crianças, indígenas, afrodescendentes e ribeirinhos configurem espacialidades, e em que se contemple os saberes dos coletivos e dos movimentos sociais na direção de uma perspectiva decolonial.

Confira aqui a programação completa.