16/12/2020

As 5 matérias mais lidas no Movimento de Inovação na Educação em 2020

A crise desencadeada pela pandemia do novo coronavírus fez do ano de 2020 um dos mais desafiadores das últimas décadas. Se o isolamento social exigiu pequenas revoluções diárias de professores, gestores, estudantes e famílias, nas ruas milhares se ergueram para denunciar e lutar contra o racismo. As 5 matérias mais lidas neste ano na plataforma do Movimento de Inovação na Educação dão uma amostra do que foi este percurso. Confira:

 

César Nunes: “A escola tradicionalista foi aniquilada com a pandemia”

A sociedade já não é a mesma e isto implica que teremos mudanças profundas nas relações educacionais. Quem diz é o professor César Nunes, da Faculdade de Educação da Unicamp. Em entrevista ao Movimento de Inovação na Educação, o professor especializado na área de Filosofia da Educação falou sobre os impactos da pandemia por Covid-19 na nossa cultura e, mais especificamente, nas nossas escolas.

 

Como praticar a educação antirracista

Mais do que abordar, a escola deve ser um espaço de desconstrução sistêmica do racismo, bem como da presença das narrativas negras com toda sua potência. Esta reportagem aborda a imprescindibilidade de praticar uma educação antirracista, o que significa que esta dimensão deve perpassar currículo, formação docente, ambiente, gestão e metodologia. 

 

O que o uso das tecnologias digitais no ensino remoto evidencia sobre o futuro da escola

Com a suspensão das aulas presenciais por conta da pandemia do novo coronavírus, milhões de brasileiros passaram a depender ainda mais da internet e outras tecnologias da informação e comunicação (TICs) para continuar aprendendo e ensinando. Tal contexto tem suscitado o seguinte debate: quão preparadas estão as escolas e redes de ensino para incorporar, de forma pedagógica e integrada, as tecnologias digitais em suas propostas curriculares e políticas educacionais?

 

José Pacheco: “Um vírus nos viera dizer que já era tempo de substituir um sistema de ensino por um sistema de aprendizagem”

Neste artigo, o educador José Pacheco fala sobre a degradação do sistema de ensino sob a lógica do mercado com a proliferação de “empresas de ensinagem” e “auleiros”. Para ele, o vírus nos veio dizer que já é tempo de substituir um sistema de ensino por um sistema de aprendizagem.

 

3 filmes e uma série para discutir racismo estrutural na educação

Das práticas sutis aos casos exacerbados, a verdade é que o racismo estrutural se manifesta também na escola.Para que este cenário se extingua, é essencial que a questão racial deixe de ser abordada apenas de modo circunstancial e seja efetivamente integrada aos currículos de acordo com que preconiza a Lei 10.639. Selecionamos algumas produções audiovisuais que ajudam a refletir sobre este tema e buscar caminhos para seu enfrentamento.