Acesso com equidade e qualidade deve ser foco na educação infantil

Nos últimos 20 anos, o Brasil deu importantes passos na educação infantil com a criação de marcos legais que reconhecem os direitos de aprendizagem.

No entanto, o país ainda precisa dar conta de algumas tarefas. Entre elas, ampliação do acesso, promoção de equidade, garantia de infraestrutura adequada, melhoria a formação de professores, entre outras.

Para o consultor em educação infantil Vital Didonet, um dos maiores desafios da etapa está no cumprimento da primeira meta do PNE (Plano Nacional de Educação). O item determina que o acesso a pré-escola deveria ter sido universalizado até 2016. Além disso, a meta estabelece também que, até 2024 a oferta de vagas em creches seja ampliadas para atender 50% das crianças de 0 a 3 anos.

Você será redirecionado para a matéria em 10 segundos.

Caso isso não ocorra, por favor, clique aqui.